30.11.2018 - Brasil, Rio de Janeiro /RJ , Campeonato Brasileiro de Tiro Esportivo 2018 - Debora Campos Foto: ©Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB

Mulheres e o Tiro Esportivo.

Essa postagem traz os mais importantes fatos importantes ocorridos por mulheres, na história do tiro esportivo, embora não tenham muitos registros.

Guerreiras amazonas
Guerreiras amazonas

Menção das Lendárias Guerreiras Amazonas; A pericia das Espartanas no manejo do arco e flecha; Japão Feudal manuscritos sobre competições de arco e flecha (Kyudo) feminino, que pela tradição Zen- Budista: encarar arte e ou esporte como caminho na obtenção de harmonia pessoal, espiritual e defesa.

Kyudo

Inicio do século 17. – Colônias do EUA, era comum nos finais de tarde, um torneio para pratica de tiro, onde todos aptos no manuseio de arma de fogo, participavam, homens e mulheres de toda a faixas etária . As competições no nosso século ocorrem sob o mesmo principio.

Imperatriz Russa Anna Ivanovna Romanova
Anna Ivanovna Romanova

Em 1737A imperatriz Russa Anna Ivanovna Romanova, constrói um campo de tiro ao alvo em sua corte. Sendo grande incentivadora do esporte e sua cultura, criando as bases para o sucesso obtidos pelos atletas de tiro Russos.

Ana foi a Imperatriz da Rússia de 1730 até sua morte. Era a quarta filha do imperador Ivã V e sua esposa Praskovia Saltykova, tendo ascendido ao trono após a morte de seu primo Pedro II.

Annie Oakley, na verdade Phoebe Ann Mosey, foi uma atiradora famosa, conhecida por suas filmagens. Durante sua vida, ela viajou com o marido por todo o país e para o exterior, mostrando suas habilidades com um rifle. Ela se tornou uma estrela em um esporte dominado por homens e lendária em todo o mundo. Aos oito anos de idade, Oakley começou a caçar. Aos quinze anos, Oakley foi a Cincinnati para competir contra o atirador Frank E. Butler. Ele viajou pelo país desafiando as pessoas para competições de tiro. Durante a competição, Oakley disparou todos os 25 tiros, e Butler errou um, fazendo Oakley o vencedor. Butler ficou impressionado com suas habilidades e logo eles começaram a cortejar. Eles se casaram em 23 de agosto de 1876.

Annie Oakley
Annie Oakley

Quando ela se tornou mais popular, ela adotou o nome artístico de “Oakley”. Em 1º de maio de 1882, o parceiro de tiro de Butler ficou doente e a Oakley entrou em cena. A partir desse momento, a Oakley se tornou parte do ato. Em março de 1884, ela conheceu Sitting Bull, o líder dos Lakota Sioux que derrotou o General Custer na Batalha de Little Bighorn. Ele deu a ela o apelido de “Little Sure Shot” depois de vê-la se

Little Sure Shot – Annie Oakley

apresentar em St. Paul, Minnesota. Após uma turnê por um ano com o Sells Brothers Circus, Butler e Oakley se juntaram ao Wild West Show de Buffalo Bill. O casal se apresentou como parceiro, mas Oakley rapidamente alcançou a fama.

Annie Oakley é uma figura icônica, especialmente para mulheres interessadas em praticar esportes. Ela é lembrada como a lendária vocalista do Wild West Show de Buffalo Bill e defensora das mulheres para aprender um esporte que era predominantemente dominado por homens.

Lyudmila Pavlichenko
Lyudmila Pavlichenko

Lyudmila Pavlichenko uma franca – atiradora da União Soviética durante a II Guerra Mundial – Com mais de 300 inimigos abatidos confirmados. Tornou-se heroína de guerra e uma forte defensora das mulheres no uso de armas e nas forças armadas. Como comparação, o atirador (sniper) mais famoso e até então insuperável, Simo Häyhä da Finlândia. Seus inimigos (Russos) o chamavam de MORTE BRANCA com 500 mortes confirmadas de ambos os lados. Um dos meus heróis que como meus outros heróis, não morreram de over dose.

A banda de Power – metal sueca Sabaton homenageou Simo na música White Death. Siga esse link para ver a letra e a tradução;

No Tiro Esportivo:

Em 1958 realiza-se o primeiro campeonato com a participação feminina.

Margaret Thompson Murdock

Em 1976, Margaret Thompson Murdock, conquista medalha de prata na competição carabina em três posições. Fez dela a primeira atiradora da história a ganhar uma medalha olímpica. O evento foi aberto, significando que homens e mulheres competiam entre si. Murdock nascida em 25 de agosto de 1942) foi enfermeira e ex oficial do Exército dos EUA , mais conhecida por seu sucesso em competições internacionais de tiro, incluindo uma medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Verão de 1976 . é a primeira mulher a ganhar uma medalha de Tiro nos Jogos Olímpicos de Verão e a primeira a ganhar um Campeonato Mundial de Tiro individual aberto . Na competição internacional.

Murdock estabeleceu quatro recordes mundiais individuais e nove recordes mundiais de equipes. Ela é membro de cinco halls da fama, incluindo o Hall da Fama dos EUA e o Kansas Sports Hall of Fame .

Pat Spurgin em 1984 foi a primeira atiradora da história a conquistar um ouro olímpico. Ruby Fox (pistola) e Wanda Jewell (rifle) também ganharam medalhas nos EUA.

Pat Spurgin

Kimberly Susan Rhode é uma atiradora esportiva estadunidense, bicampeã olímpica. Recordista ao obter seis medalhas em seis Olimpíadas consecutivas, com vaga garantida para sua 7ª olimpíada Tókio 2020. sua especialidade são as provas de Skeet e fossa dupla. Desde então a taxa de atletas femininas vem crescendo em um ritmo duas vezes maior que os homens. As mulheres estão fazendo suas vozes conhecidas, não sendo diferente na comunidade do Tiro, tornando as mulheres: Poderosa força motriz no mundo do Tiro.

Hoje o Tiro Esportivo tem novos rostos: São mais jovens, femininos e urbanos.

Atiradoras juniors
 Ruby Fox
Ruby Fox

O aumento das mulheres que portam uma arma de fogo é significativo.
Como prova deste fato: O Departamento de Defesa dos EUA, maior consumidor de equipamentos de defesa do mundo, em sua licitação XM17 para a nova pistola de serviço, tem entre suas especificações uma empunhadura mais “fina” para as mão femininas.

Até a poderosa National Rifle Association – NRA criou premiações especificas devido ao grande numero de atletas mulheres.

Razões pelas quais as mulheres estão começando a carregar armas de fogo:

A principal é para proteção.
Proteger a si e seus entes queridos.
Aprimorar suas habilidades no uso da arma.

Depois descobrem o ambiente dos Clubes e esportes de Tiro. Um ambiente que serve para toda família usufruir, interagir, conviver, aprimorar, treinar,competir…

Algumas mulheres de destaque no Tiro Esportivo:

Julie Golob

Julie Golob – Julie Goloski Golob é uma jogadora de esporte profissional americana com uma medalha de ouro e sete medalhas de ouro no Campeonato Mundial de Tiro em Velocidade do Ladies Steel Challenge. A capitã da equipe de tiro de Smith & Wesson conquistou mais de 120 títulos de campeão, ex-membro da Unidade de Precisão do Exército dos EUA. Certamente está deixando sua marca no tiro competitivo.

Kimberly Susan Rhode

Kimberly Rhodes – Kimberly Susan Rhode é uma atiradora esportiva estadunidense, bicampeã olímpica de tiro esportivo dos Estados Unidos. Kim Rhode é uma recordista no tiro ao obter seis medalhas em seis Olimpíadas consecutivas. Rhode é especialista nas provas de skeet e fossa dupla. Participação em seis Olimpíadas e conquistou mais medalhas no tiro olímpico que qualquer atleta americano em qualquer esporte.

 

Jessie Duff
Jessie Duff

Jessie Duff é uma esportista americana de McDonough, Geórgia, conquistou a prata na categoria Senhora da divisão aberta no IPSC Handgun World Shoot 2017 em Châteauroux , França e bronze na IPSC Handgun World Shoot 2011 em Rhodes , Grécia . No IPSC US Handgun Championship, ela conquistou o ouro na categoria “Senhora” da divisão Open em 2015 e a prata em 2013. Ela também possui 16 USPSA Handgun Championship Medalhas de senhora categoria ouro.uma defensora do direito a defesa. Recebeu o raríssimo título USPSAGrande Mestre do Tiro Prático“, que poucos homens ou mulheres já alcançaram.

 

Atiradoras Desportivas
Atiradoras Desportivas brasileiras

Temos também grandes atletas do Tiro na Austrália, Brasil, Continente Europeu, Índia, Irã…etc.

Gisele Saraiva Braga
Gisele Saraiva Braga Campeã Brasileira Dama 2019

ATLETA DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE TIRO ESPORTIVO.
ATLETA PANAMERICANA
TRICAMPEÃ MUNDIAL DE TIRO AO VÔO;
Campeã Brasileira de tiro ao vôo;
Tetracampeã da Copa Mercosul;
Tetracampeã da Copa Federativa do Uruguay;
Campeã da Copa Federativa da Venezuela;
Tricampeã da Copa Federativa da Argentina;
Tetracampeã Gaúcha de Fossa Olímpica,
Campeã da Copa do Brasil de Fossa Olímpica;
Campeã dos II Jogos Master Brasileiros;
Campeã dos IV Jogos do Exército Brasileiro.
Tetra Campeã brasileira de fossa olímpica.

 

 

 

 

Assim sendo: Convido você, sua família para praticar o Tiro Esportivo, seja para defesa, treinamento, convívio, alivio do stress, melhora da concentração, disciplina, para atingir a harmonia do corpo e mente, diversão…etc.

Sueli Alves Moreira. Atiradora e Árbitra internacional
Sueli Alves Moreira. Atiradora e Árbitra internacional